O QUE FAZER COM OS MÓVEIS ANTIGOS? COMO MOBILIAR MINHA CASA AGORA?

Publicado em de de

Já percebeu como é difícil encontrar quem não tenha móveis antigos em casa? Sejam eles adquiridos em lojas ou herdados da família por gerações, uma coisa é certa: chega um momento em que peças mais velhas não dão conta de atender as necessidades dos moradores. Algumas, inclusive, apresentam desgaste ou simplesmente não combinam mais com o estilo do ambiente.

Nesses casos, a saída para atualizar a decoração e voltar a receber amigos com conforto é trocar a mobília. Mas você sabe qual é a melhor maneira de fazer isso? Continue conosco e descubra!

O que fazer com os móveis antigos?

Muitas pessoas pensam em reaproveitá-los a partir de trabalhos de reforma, mas essa opção geralmente não compensa. Se a peça apresentar defeito estrutural, por exemplo, um simples reparo só vai disfarçar o problema. Sem contar que você corre o risco de gastar muito com novos acabamentos e ainda não ficar satisfeito com o resultado.

Já pensou que chato reformar vários modelos antigos e, na hora de posicioná-los no ambiente, perceber que não combinam ou que se tornaram totalmente incompatíveis? Ninguém quer lidar com essa situação. Por isso, listamos algumas dicas que você pode adotar quando quiser se desfazer dos móveis.

Antes de segui-las, aproveite para analisar a papelada das gavetas, eliminar o que não tem mais utilidade e arrumar as coisas guardadas nos compartimentos. Isso vai facilitar seu trabalho na hora de transferir os pertences para o mobiliário novo. Já organizou tudo? Então, confira quais as opções para o próximo passo!

Descarte peças danificadas

Tem um sofá com o assento quebrado, uma mesa infestada por cupins ou cadeiras tomadas pela ferrugem? Muitos desses danos são irreversíveis e fazem com que a peça fique cada vez mais frágil. Nesses casos, é comum que o móvel passe a ser um incômodo dentro de casa por perder sua função e valor estético.

Há várias maneiras de fazer o descarte adequado. A primeira é se informar, junto à prefeitura de sua cidade, sobre os pontos de recolhimento de móveis velhos. Muitos municípios têm endereços oficiais para receber peças inutilizadas, enquanto outros enviam caminhões pelos bairros para coletar resíduos. Em todo caso, procure saber os horários de funcionamento dos serviços.

Outra alternativa para descartar móveis antigos é recorrer às empresas privadas. Estas recolhem as peças nas casas dos fornecedores, fazem o desmonte e encaminham o entulho para parceiros. A praticidade do serviço tem um gasto, por isso, vale entrar em contato com diferentes empresas para levantar valores e contratar a opção com melhor custo-benefício.

Por fim, há a possibilidade de entregar modelos velhos a Organizações Não Governamentais (ONGs) que atendem a nível nacional ou que atuam no seu município — geralmente aquelas ligadas ao meio ambiente. Muitas não cobram ou pedem apenas uma taxa simbólica para contribuir com o processo.

Não teve sucesso com nenhuma das opções citadas? Sem problema! No site eCycle você encontra sugestões de lugares para descartar vários materiais, incluindo móveis e estofados. Basta acessar, consultar os pontos que estão disponíveis perto de seu endereço e encaminhar as peças danificadas.

Doe peças em bom estado

Se você tem móveis em boas condições e ainda assim quer trocá-los para dar um up na casa, faça doações. Essa atitude beneficia outras pessoas e ainda contribui para a sustentabilidade. Você pode ajudar um estudante que vai morar sozinho, um casal que está começando a montar o apartamento, uma instituição que carece de mobiliário, e muito mais!

Uma maneira de descobrir quem precisa é divulgar a proposta de doação entre seus contatos ou compartilhar mensagens nas redes sociais. Inclusive, há espaços específicos na internet para quem quer vender ou doar pertences. Um bom exemplo é o Facebook, que abriga grupos e páginas com essa finalidade de troca.

Venda peças específicas

Pode ser difícil se desfazer de móveis antigos que, mesmo não combinando mais com o estilo da casa, apresentam alta qualidade. A boa notícia é que muitos são bastante procurados no mercado e podem ser vendidos a ótimos preços.

É claro que o valor agregado vai depender de fatores como modelo, época de fabricação e estado de conservação. Portanto, faça uma avaliação sincera da peça antes de colocá-la à venda. Assim, além de dar um destino justo àquele modelo especial, você recebe um dinheirinho extra para compor uma decoração personalizada com novos móveis.

Como mobiliar a casa agora?

Não é tão simples nem rápido se desfazer de móveis antigos. Se mesmo assim você pretende passar por todo esse processo, vai querer acertar de primeira na hora de adquirir a futura mobília, certo? Para isso, há duas opções: comprar peças unitárias ou investir em um projeto de planejados.

O problema de escolher modelos prontos é que dificilmente você conseguirá compor um conjunto harmônico. Afinal, a probabilidade de levar uma peça de cada loja é grande. Desse modo, voltará a ter o problema de vários móveis diferentes e que não combinam com a decoração da casa.

Além disso, itens já montados têm qualidade estética e estrutural inferior à dos modelos planejados. Por isso, se você quer um lar bonito e confortável, deve apostar na segunda opção. A fim de provar que se trata da melhor escolha, listamos as vantagens de ter móveis especialmente desenvolvidos para suas necessidades:

  • personalização — com um bom projeto você consegue definir se os armários, bancadas e demais elementos terão um estilo mais moderno ou clássico. São inúmeras possibilidades para personalizar as peças de acordo com seu gosto pessoal ou a partir de um tema específico;
  • aproveitamento da área útil — móveis planejados ajudam a otimizar espaço porque têm medidas que se encaixam milimetricamente no ambiente. Isso permite que se adaptem a qualquer layout, ocupando cada centímetro e evitando cantos inutilizados;
  • alta qualidade e resistência — os materiais que compõem a estrutura e o acabamento dos modelos planejados são de alta qualidade, o que garante maior resistência e estende a vida útil das peças;
  • ótimo custo-benefício — é possível baratear o processo de fabricação dos planejados de maneira inteligente. Isso faz com que o investimento nesses móveis compense muito em longo prazo;
  • garantia — o período de garantia oferecido por empresas que trabalham com planejados costuma ser bem maior que o das lojas.

Perceba que são muitas as vantagens em relação aos modelos prontos. Por isso, quando resolver se desfazer dos móveis antigos, faça uma escolha que poderá valorizar os ambientes da sua residência. Tenha em mente que tudo é possível com o serviço de bons profissionais e de uma empresa especializada em projeto de planejados.

Se você gostou deste artigo e quer acompanhar as próximas publicações do blog, assine a nossa Newsletter e receba todas as novidades!

Para acessar este arquivo, deixe aqui o seu nome e o seu e-mail. Nós te avisaremos sempre que houver alguma novidade.